Messagem do Presidente do Conselho de Administração


Eng.º Luís Manuel Barbosa Teixeira
Presidente do Conselho de Administração

Cabo Verde enfrenta ainda desafios importantes no seu processo de desenvolvimento, onde o combate ao desemprego, sobretudo na camada jovem, é sem dúvida o maior de todos. Neste particular, a formação profissional, uma das principais medidas ativas de combate ao desemprego, pode ser uma das soluções para a criação de empregos qualificados e bem remunerados.

O país precisa ganhar o desafio do crescimento económico. Neste contexto, é necessário reduzir os custos de fatores de produção, como é o caso da eletricidade, sobretudo para os sectores da indústria, do turismo ou da agricultura. Para além da redução do preço, o país tem que diminuir a sua dependência face aos combustíveis fósseis, apostando no elevado potencial endógeno das energias renováveis, sobretudo a eólica e a solar, sem descurar a eficiência energética.
É neste âmbito que foi criado, em 2015, o Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI), com o propósito de apoiar o país nestas duas áreas estratégicas, as energias renováveis e a formação profissional.
O CERMI tem como missão, promover a difusão e transferência de conhecimentos, bem como, desenvolver competências nos domínios das energias renováveis, eficiência energética e manutenção industrial, sem descurar o papel de braço operacional do governo na materialização de política energética e implementação de projetos públicos. Tem a visão de ser um Centro de referência para a sub-região oferecendo serviços de energias renováveis e eficiência energética para os mercados da CEDEAO e dos PALOPs.

Conforme os seus estatutos, tem competências nas áreas da formação profissional, fiscalização, certificação (instalações, materiais e profissionais), inovação, desenvolvimento e pesquisa. Pode também prestar serviços de assistência técnica especializada em energia, tanto para entidades públicas como privadas.

O Centro integra tecnologias de produção e armazenamento de eletricidade com energias renováveis e pode funcionar 100% autónomo. De 2015 a 2018, produziu mais de 500 MWh, cerca de 95% solar fotovoltaica e 5% eólico.
O CERMI é responsável pela gestão técnica e manutenção da maior central solar fotovoltaica dos país, com uma potência instalada de 4,5 MWp, ligada à rede elétrica pública e o campo solar é usado para a parte prática e estágios das formações ministradas neste Centro.

A empresa já goza hoje de alguma experiência e reputação no mercado, está num processo de restruturação e montagem nas suas instalações do primeiro Centro de competências africano, através de uma parceria com o Centro de Competentes de Luxemburgo. Ao mesmo tempo passa por um processo de transformação cujo objetivo é ser um Centro regional de excelência para a CEDEAO e os PALOPs.
Quatro anos após a criação, o CERMI, anualmente, forma uma população estudantil de mais de 350 jovens técnicos profissionais, capacita cerca de 150 técnicos que estão no mercado em ações de curta duração e especialização, tem sedeado nas suas instalações e implementa alguns projetos de governo e de cooperação, e tem uma carteira de clientes onde presta serviços de assistência técnica especializada em projetos de energias renováveis, sobretudo nas áreas de microgeração em edifícios e bombagem solar de água para agricultura.

Fruto de um grande investimento, graças à cooperação Cabo Verde e Luxemburgo, o CERMI é hoje claramente uma instituição com um grau de reconhecimento nacional e regional, já com alguma experiência nos sectores da energia e formação.
Tem a responsabilidade de continuar a ser um braço operacional importante do governo no processo de transição energética, na implementação do Plano estratégico de desenvolvimento sustentável 2017-21 e do Master Plan do sector elétrico 2018-2040 onde a meta é superar 50% de taxa de penetração das energias renováveis até o ano de 2030.

Com o envolvimento e engajamento de todos – conselho de administração, funcionários, governo, parceiros nacionais e cooperação internacional, estamos seguros de que o CERMI vai continuar a desempenhar, tanto no panorama nacional como regional, um papel de destaque e de protagonismo nas áreas das energias renováveis e formação profissional.